Atlético-MG alega que Mané Garrincha não é “campo neutro” para final contra o Flamengo

Com pouco mais de um mês para a Supercopa do Brasil, os olhares de Flamengo e Atlético-MG já começaram a se virar para a competição. Atual bicampeão, o Mais Querido defende o título contra o vencedor do Brasileirão e da Copa do Brasil 2021. Apesar da enorme expectativa, no entanto, o torneio ainda não tem uma praça definida, e o impasse irrita os envolvidos. Sobre os trâmites, veio a público que o Alvinegro não vê a escolha de Brasília como sede com bons olhos.

No momento, além de Brasília, Salvador e Fortaleza emergem como candidatas a sediar a Supercopa do Brasil. O Mané Garrincha segue como favorito para receber Flamengo e Atlético-MG, mesmo com a insatisfação da equipe mineira por jogar no estádio. A razão não foi explicitada, mas tudo indica que o fato da cidade ser um reduto forte de rubro-negros pode ter brecado a relação do Alvinegro com a praça. A informação é do repórter Guilherme Silva, da Jovem Pan.

Vale destacar que, além das praças no Brasil, a Confederação Brasileira de Futebol (CBF) também cogitou levar o duelo para Orlando, nos Estados Unidos. No entanto, mesmo com a possibilidade de altos valores de premiação, a ideia foi rapidamente ‘enterrada’ por Flamengo e Atlético-MG. As equipes entendem que, por conta do calendário enxuto, uma viagem para o exterior seria prejudicial ao planejamento das respectivas comissões técnicas.

Mesmo sem um local definido, a Supercopa do Brasil já tem data marcada: dia 20 de fevereiro. Como mencionado, o Rubro-Negro é o atual bicampeão da competição e, caso vença o Atlético-MG, se tornará o primeiro a conquistar o caneco três vezes. Em 2020, ainda com Jorge Jesus, o Mais Querido bateu o Athletico-PR com facilidade, por 3 a 0. Já em 2021, o Flamengo triunfou sobre o Palmeiras em decisão dramática, nos pênaltis, após 2 a 2 no tempo normal.