Craque uruguaio que já trabalhou com Paulo Sousa em 2017 ficará livre no mercado

Afim de reforçar o seu elenco com a melhor qualidade possível, o Flamengo não atira para qualquer lado. A equipe da Gávea tem se movimentado nos bastidores bem lentamente, observando vários nomes no mercado e analisando condição por condição. Um dos nomes que surgiram recentemente na pauta rubro-negra é o do uruguaio Matías Vecino, que atualmente defende a Internazionale-ITA.

Segundo informações divulgadas no ‘Diário do Fla’, o portal ‘CalcioMercato’ estipulou um valor aproximado de 2 a 3 milhões de euros (entre R$12 e R$19 milhões) para a Inter liberar o jogador. Vale ressaltar que, como tem contrato somente até o final da temporada europeia, a equipe italiana não quer perder o jogador de graça, por mais que saiba que não recuperará os mais de 23 milhões de euros que desembolsou na compra, em 2017.

O uruguaio tem 30 anos e bastante experiência na Itália. Além da Internazionale, Vecino defendeu a Fiorentina de 2013 a 2017 (com dois empréstimos no meio, para Cagliari e Empoli). Por lá, trabalhou com o técnico Paulo Sousa, o que teria sido um dos motivos da indicação do português: o fato de ser um jogador de confiança.

Início de Paulo Sousa no Flamengo

Até agora sem poder contar com nenhum reforço e vendo o Flamengo perder jogadores, Paulo Sousa completa nesta segunda-feira uma semana de trabalhos no Ninho do Urubu. Por mais que se tenha um receio em relação a possível saída de Michael, o grupo segue focado para estrear no Cariocão apenas no princípio de fevereiro, no clássico contra o Fluminense.

Até lá, muita especulação deve correr pelo mercado. Com relação a Matías Vecinoa tendência é que o jogador permaneça na Europa, ainda mais se a Seleção Uruguaia conseguir uma vaga na próxima Copa do Mundo. Contudo, uma possível investida do Flamengo ainda pode acontecer nas próximas semanas, dependendo do desenrolar da compra de Andreas Pereira junto ao Manchester United-ING.