Douglas Costa participa de treino e se aproximar de estreia pelo Grêmio

O atacante Douglas Costa deu na tarde desta segunda-feira um passo importante para fazer sua estreia com a camisa do Grêmio. A participação em todo o treinamento coletivo realizado era a última barreira para o camisa 10 voltar a defender o escudo do Tricolor em campo.

Em entrevista recente ao ge, o preparador físico Reverson Pimentel afirmou que faltava a Douglas um coletivo, com simulação de ações e intensidade próximas às necessárias em uma partida. Pois isso ocorreu nesta segunda-feira.

Douglas Costa participou de todo o trabalho com o restante dos companheiros e esteve em campo na companhia daqueles que não atuaram na derrota para o Athletico, no domingo, na Arena. Os relatos colhidos pelo ge indicam um bom desempenho técnico do atacante.

Ele tem atuado na função mais corriqueira de toda sua carreira, aberto pela ponta direita. Em uma imagem divulgada pelo Grêmio, é possível observar Douglas ao lado do lateral Vanderson. Em entrevista ao ge após o título gaúcho, o técnico Tiago Nunes disse que o camisa 10 pode fazer todas as funções do setor ofensivo.

Há exatamente uma semana, Pimentel havia dito que a estreia de Douglas estava próxima. Mas fez a ressalva que ainda faltava um trabalho coletivo e maior sequência completa nas atividades. Isso já aconteceu nos últimos dias.

— Ele precisa estar 100% no dia a dia, precisamos fazer algo muito próximo do que é o jogo. Um coletivo, por exemplo. Tem feito trabalhos com intensidade próxima de um jogo, mas com minutagem menor. Tem ações de velocidade, mudança de direção, enfim, o jogo dele. E tem respondido bem — disse o preparador físico do Grêmio na semana passada ao ge.

O atacante tinha possibilidade remota de entrar em campo contra o Furacão, mas ficou afastado de alguns treinos da semana passada. Isso retardou um pouco o processo, que agora é retomado. Com a participação no coletivo, em último estágio.

O cuidado com Douglas também tem relação com a recuperação física após atividades mais intensas. O Grêmio mantém atenção especial ao camisa 10 para evitar lesões e sobrecarga. E vai seguir com esse olhar detalhado mesmo após a estreia.