Ex-jogador Paulinho processa o Flamengo cobrando ‘pensão alimentícia’, entenda

Vencedor da Copa do Brasil com o Flamengo em 2013, o atacante Paulinho trava uma briga judicial com a equipe rubro-negra em função do não pagamento de pensão alimentícia à sua ex-mulher, em quantia que deveria ser repassada para cuidar da filha. As informações são do UOL Esporte.

Em sua defesa, Paulinho alega que o Fla era obrigado, por decisão judicial, repassar 15% dos ganhos do atleta para a criança, com isso acontecendo mesmo quando ele foi emprestado ao Vitória, no ano de 2017.

Contudo, Paulinho afirma que o Flamengo não abateu o desconto da verba alimentícia em favor da menor quando ele rescindiu contrato. Diante disso, a mãe da criança acionou à Justiça contra o jogador, exigindo o repasse do dinheiro.

Os advogados do ex-jogador do Flamengo defendem que, como empregador do jogador, o clube da Gávea era o único responsável pelo desconto e repasse dos valores correspondentes à pensão alimentícia em favor da mãe da filha do atleta.

Ao todo, Paulinho cobra R$ 32 mil do Flamengo. Quando defendia as cores rubro-negras, ele recebia um salário de R$ 160 mil, segundo dados presentes no processo. Deste quantitativo, R$ 24 mil eram repassados à mulher. Intimidado para defesa, o clube carioca afirma não ter cometido o ato, e contestou todos os documentos anexados por Paulinho, alegando ainda que o valor da rescisão foi pago ao jogador, acusando o mesmo de má-fé.