Exigência do Goiás pode travar venda de Michael para o Al Hilal ; entenda

Na última sexta-feira (14), os dirigentes do Flamengo receberam a primeira proposta do Al Hilal pelo atacante Michael. Mesmo com a recusa inicial, o clube saudita se mostrou disposto a aumentar os valores e fechar um negócio com o Mais Querido.

O primeiro valor proposto pelo clube foi de cerca de 8 milhões de dólares – algo que corresponde a aproximadamente 44,5 milhões de reais. Já no começo desta semana, na segunda-feira (17), os sauditas indicaram que iriam fazer uma nova investida.

Com valores na casa dos 8,25 milhões de dólares na mesa, Flamengo e Michael tentam fechar um negócio lucrativo para ambos: o clube irá lucrar com sua venda e o atleta terá um salário que, segundo indicam fontes, será maior que o dobro do atual no Mais Querido.

No entanto, um empecilho ainda trava a negociação e talvez seja o motivo principal para que o negócio não tenha sido concretizado de forma oficial ainda: o Goiás, ex-clube de Michael. O time goiano quer, por direito, 5% do valor no negócio envolvendo o atacante.

Para fechar negócio de Michael, diretoria rubro-negra negocia com Goiás

O Flamengo detém 80% dos direitos econômicos de Michael, enquanto o Goiás mantém 5% – fatia essa comprada do Goianésia, antigo clube do atacante. Os outros 15% estão diluídos nas mãos de seus empresário e do próprio jogador, que aguarda pelo desfecho dessa novela.

O desejo de Michael pelo negócio já ficou evidente. O Al Hilal oferece ao atleta um salário de aproximadamente R$1 milhão por mês, em um contrato de 3 temporadas que renderia ao atleta uma quantia de R$36 milhões durante o período em vigor.

Para resolver o negócio, resta os dirigentes rubro-negros chegarem a um acordo com o Goiás a respeito dos 5% envolvidos no negócio. Os sauditas garantem um pagamento à vista do valor para ter 100% dos direitos econômicos de Michael.

Marcos Braz e outros representantes do Flamengo querem receber o valor integral – ou trabalham com a possibilidade de ver o Al Hilal aumentar ainda mais a oferta, para que o Rubro-Negro consiga o lucro esperado com a venda. As próximas horas devem definir o futuro de Michael.