Flamengo pode virar SAF? Bandeiro de Mello rompe o silêncio e diz toda a verdade

O modelo de sociedade anônima de futebol (SAF) ganha força no futebol brasileiro. Recentemente, grandes times, como Cruzeiro, Botafogo e Vasco da Gama, aderiram a este modelo de gestão. O assunto ainda é controverso, e divide opiniões. Na visão do ex-presidente Eduardo Bandeira de Mello, o Flamengo não deveria ingressar nesta modalidade.

Em entrevista concedida para a Coluna do FL@, Bandeira falou sobre o futuro do clube, ressaltando a importância de se manter uma vigília constante para que o clube não seja colocado nesta situação, tendo em vista as incertezas quanto ao modelo de negócio esportivo.

”Não acredito que isso acontece. Algumas coisas vem me preocupando ao passar dos anos. Mas sendo agora ou lá no futuro, é sempre bom que a gente fique atentos para que aquele passado que o clube vivenciou durante a sua história, não ressurja. A única saída não é a SAF’, disse o ex-presidente, acreditando que a SAF não é um bom caminho a ser seguido pelo Mengão.

Eduardo Bandeira de Mello foi o presidente do Flamengo em dois mandatos consecutivos, nos triênios de 2013 a 2015 e 2016 a 2018. Neste período, fez uma verdadeira revolução nas finanças do clube, liquidando a maior parte das dívidas, além de melhorar toda a estrutura do time, incluindo a chegada do novo Centro de Treinamento Ninho do Urubu. Graças à sua gestão, o Mais Querido é capaz de, na atualidade, realizar contratações badaladas no mercado da bola.