Ídolo do Flamengo tem dívida com o banco Bradesco e pode ter bens penhorados

Vendido para o Olympique de Marselha lá da França por R$ 150 milhões em 2021, o jogador Gerson, ex-Flamengo, vem gerando polêmica nas últimas semanas. Isso porque, acaba de ser divulgado na imprensa brasileira que o jogador possui uma divida de R$ 146 mil com o banco Bradesco.

Essa situação já está na justiça, mais precisamente na 4ª Vara Cível da Barra da Tijuca, Zona Oeste do Rio de Janeiro, onde o banco espera conseguir a penhora dos bens do jogador até o pagamento do débito.

Então os advogados do banco Bradesco alegam que “todas as tentativas de composição amigável resultaram infrutíferas” e aguardam uma uma possível punição da justiça.

Segundo o portal iG: ‘em 18 de setembro de 2019, Gerson assinou um acordo com a instituição financeira no valor total de R$ 127.592,99, obtendo R$ 27.592,99 de desconto. O montante foi renegociado e o saldo remanescente, R$ 92 mil, deveria ser pago em 24 parcelas de R$ 4.560,10. O jogador, entretanto, teria deixado de efetuar os pagamentos a partir de 18 de outubro de 2020’.

Pelo Flamengo, Gerson disputou 109 partidas, marcando sete gols e distribuindo 11 assistências. Além disso, fez parte do elenco que conquistou a Copa Libertadores, a Recopa Sul-Americana e o Brasileirão (2x).