O craque voltou! Arrasca retorna ao Flamengo em semana conturbada

Cada vez mais, está clara que essa é a definição que melhor se aplica ao peso de Arrascaeta ao Flamengo. No período sem o uruguaio, foram três jogos, três derrotas e apenas dois gols marcados. Menos mal para os rubro-negros é que a projeção é que o “reforço” chegue à disposição e descansado para a partida com o Cuiabá, quarta-feira.

Nas duas semanas de data FIFA, o meia entrou em campo apenas por 45 minutos na vitória uruguaia por 5 a 0 sobre o Panamá, sábado, no Centenário, em Montevidéu. Minutagem que teve ajustes entre Flamengo e Uruguai, que se aproximaram visando o melhor planejamento para que Arrascaeta participe de toda preparação para Copa do Qatar sem prejudicar o clube detentor de seus direitos.

A relação entre os departamentos médicos passou a ser mais direta desde a chegada do fisioterapeuta brasileiro Bruno Mazziotti, que trabalha também no Valladolid e tem passagens pela seleção brasileira, Corinthians e futebol europeu. Com o aval do novo treinador, Diego Alonso, o profissional estabelece contato direto com Márcio Tannure para que juntos potencializem as condições de Arrascaeta.

De volta ao Rio neste domingo, Arrascaeta se reapresenta na manhã de segunda no Ninho e terá o primeiro contato com Dorival Junior. Não será necessário, no entanto, muitas explanações para o treinador saber da relevância na equipe titular.

Com Arrasca em campo, o Flamengo vinha de três vitórias consecutivas (Católica, Goiás e Fluminense). Sem ele, perdeu os três jogos seguintes (Fortaleza, Bragantino e Inter). Na temporada, são 25 partidas – 14 vitórias, sete empates e quatro derrotas -, onde marcou sete gols e deu dez assistências.