Os cinco motivos para acreditar na virada do Flamengo na final do Carioca

“Nós vamos reverter essa situação”. Embora o time não engrene sob o seu comando, Paulo Sousa adotou um discurso otimista e cravou que o Flamengo conseguirá a virada sobre o Fluminense, neste sábado, a fim de conquistar o que seria o inédito tetracampeonato do clube no Carioca. E o LANCE! lista cinco motivos para a torcida rubro-negra apostar na possível remontada. Confira:

ESTRELA DE GABIGOL E BUSCA POR ARTILHARIA
Com oito gols no Cariocão, Gabigol é o artilheiro da competição, ao lado de Erison, do Botafogo. Maior arma do Fluminense, Cano aparece logo atrás, com seis, e voltará a fazer um duelo à parte com o camisa 9. Gabi já viu a sua estrela o catapultar ao patamar de ídolo do Fla. São dez gols em finais com a camisa do Flamengo, de Libertadores ao Carioca passado, quando fez três gols em dois jogos diante do próprio Tricolor. Ele é aposta para ser o herói com o seu faro de gol e, de quebra, conseguir a sua sétima artilharia pelo clube.

ATAQUE MAIS LETAL DO CARIOCA
Em dois jogos contra o Fluminense na atual edição do Carioca, o Flamengo ainda não foi às redes, mas chega à finalíssima com o status de melhor ataque do torneio: são 29 gols marcados em 14 jogos – média de 2.07, o que, caso mantida, serviria para levar a decisão aos pênaltis. O desafio é furar a consistente defesa tricolor, que é a menos vazada, com apenas quatro gols sofridos. É agora ou nunca para o ataque rubro-negro se provar no jogo-chave.

RETROSPECTO EM FINAIS NO CARIOCA
Se tem empilhado vices desde a final da Libertadores passada, o Flamengo acumula um admirável retrospecto contra o Fluminense em Cariocas. Já são 27 anos de invencibilidade em tais circunstâncias, passando por três decisões do Estadual conquistadas pelo Flamengo diretamente (2017, 2020 e 2021). É bem verdade que o Rubro-Negro vem de três derrotas consecutivas para o Tricolor, mas o fator final pode ser um combustível para que o time de Paulo Sousa mantenha o histórico favorável nas decisões.

ARRASCAETA 100% É OUTRA HISTÓRIA
Decisivo assim como Gabigol, Arrascaeta passou longe de estar em boas condições físicas no jogo de ida da final. O uruguaio defendeu a sua seleção nas Eliminatórias da Copa na noite anterior à partida no Maracanã, pegou um voo fretado e, entrando no segundo tempo, atuou por cerca de 30 minutos. Paulo Sousa avisou que buscou “mantê-lo o máximo em campo porque ele pode decidir jogos”. A sua presença, 100% fisicamente, tende a mudar o poderio ofensivo do Fla, tanto como arco ou flecha – já são cinco gols, sendo alguns decisivos, como contra Resende e Vasco, e quatro assistências em 2022.

FORÇA DA NAÇÃO
Na mais recente entrevista coletiva, Paulo Sousa assegurou que os torcedores que irão ao Maracanã neste sábado se sentirão “orgulhosos”. O técnico ainda destacou o seguinte: “Serão eles que vão nos empurrar para que nos próximos 90 minutos possamos ser mais competitivos, podermos estar à altura da nossa qualidade individual e coletiva de forma a podermos dar a volta a este resultado”. O cenário atual lembra o de Flamengo x Emelec pelas oitavas de final, quando o Rubro-Negro reverteu a vantagem de dois gols e, nos pênaltis, embalado pela Nação, alcançou a vaga e arrancou para o Bi da América. Inspiração é o que não falta para o grupo atual.

O jogo da volta da decisão entre Flamengo e Fluminense será realizado às 18h deste sábado, no Maracanã. O time de Paulo Sousa precisará vencer por mais de três gols de diferença para ser campeão de forma direta. No caso de dois, a final será decidida nos pênaltis. A ver se tais temperos favoráveis destacados farão a diferença nos últimos 90 minutos do Fla-Flu.