Pacotão de demissões: além de Renato Gaúcho, jogadores e funcionários do Flamengo devem sair em 2022

A derrota do Flamengo para o Palmeiras na final da Libertadores será o ponto de partida para uma verdadeira reformulação nos bastidores do Centro de Treinamento Ninho do Urubu. No momento, o grande debate diz respeito à demissão de Renato Gaúcho antes do fim do Campeonato Brasileiro, ou à continuidade de seu trabalho até o fim do contrato, válido até 31 de dezembro de 2021.

As mudanças, porém, não serão apenas no comando do time. Informações que circulam pela imprensa esportiva do país indicam que alterações também acontecerão no elenco de jogadores, bem como no quadro de funcionários.

Flamengo prepara barca de jogadores dispensados para 2022

Dentre os jogadores que fazem parte do atual elenco, pelo menos cinco devem deixar a Gávea. São os casos do zagueiro Bruno Viana, que retornará ao Braga após o fim de seu empréstimo, além do goleiro César, o volante paraguaio Piris da Motta, o lateral-direito Rodinei e o jovem João Gomes, de apenas 21 anos de idade, todos potencialmente negociáveis no mercado da bola.

Em contrapartida, o Rubro-Negro pretende fazer novas investidas no mercado da bola. A principal procura é por um goleiro e por um meia – o qual faria uma espécie de sombra para a vaga do uruguaio Arrascaeta. Além disso, um novo lateral-direito também está nos planos secundários da atual diretoria.

Por fim, conforme publicado pelo UOL, profissionais da preparação física e do Departamento Médico do Flamengo, alvos de críticas no decorrer da temporada em virtude de muitos problemas com lesões, também devem estar de saída para a chegada de novos nomes. Cabe ressaltar que em dezembro o clube passa por eleições gerais, com altas probabilidades de reeleição de Rodolfo Landim.