Saiba quanto o Flamengo terá de pagar se demitir Paulo Sousa

Antes de mais nada, a diretoria sofre grande pressão pela demissão de Paulo Sousa após o Flamengo empatar em 1 a 1 com o Atlético Goianiense. O jogo marcou a estreia rubro-negra na Série A do Campeonato Brasileiro.

O Torcedorespontocom apurou que grupos de oposição ao presidente Rodolfo Landim resolveram cobrar mudanças no departamento de futebol. A diretoria, porém, não vai tomar nenhuma decisão enquanto o dirigente estiver cumprindo agenda institucional na Europa.

No entanto, o desgaste interno é grande e Paulo Sousa já não tem mais o prestígio de quando chegou no clube. Além de perder o vestiário, como se diz na gíria do futebol, o português está fragilizado no cargo com a falta de apoio do vice-presidente de futebol Marcos Braz.

Nos corredores do Centro de Treinamentos George Helal, Paulo Sousa, por exemplo, volta e meia revela a funcionários sua insatisfação com as cobranças e a pouca valorização dos acertos. Ele, outras palavras, está se sentindo isolado internamente.

Outro fator que irrita o técnico é a demora por reforços. Desde janeiro, o treinador exige os nomes indicados para qualificar o elenco do Flamengo. No entanto, tem ouvido pedidos por mais calma de Marcos Braz.

Apesar de falar publicamente que tem um elenco capaz de brigar por títulos, ele entende que o Flamengo está em um patamar abaixo de Atlético-MG e Palmeiras. E, por isso, vem cobrando uma postura mais agressiva do clube no mercado da bola.

Paulo Sousa tem multa milionária no Flamengo
Paulo Sousa tem contrato com o Flamengo até dezembro de 2023. Apesar do contrato longo, o treinador não tem garantias de que seguirá no clube. Internamente, os dirigentes rubro-negros já discutem a demissão do português.

De acordo com duas fontes ouvidas ligadas ao departamento de futebol, a multa rescisória dele foi estipulada em 4 milhões de euros (R$ 20,4 milhões, pela cotação atual). O valor foi acordado pelo empresário do treinador, Hugo Cajuda, com anuência dos dirigentes do Flamengo.

O contrato de Paulo Sousa tem multa igual para os dois lados. Ou seja, se o treinador receber uma oferta e se o Flamengo quiser que ele fique, o clube interessado terá de pagar uma multa e se o Rubro-negro o dispensar, terá de indenizá-lo.